Em meio a tantas mudanças físicas e alterações hormonais da gravidez, algumas das futuras mamães ainda têm que enfrentar o aparecimento das incômodas varizes. Essas veias tortuosas e dilatadas, um problema na vida de qualquer pessoa, exigem maiores cuidados durante esses nove meses. Isso porque, embora o desconforto com sintomas como dor, peso, cansaço, inchaço, formigamento e câimbra nas pernas, seja enorme, não é recomendado nenhum tipo de tratamento estético ou remoção cirúrgica durante a gestação.

Segundo o especialista em cirurgia vascular periférica e tratamento a laser Dr. Ary Elwing (CRM-22.946), passar por uma cirurgia só é recomendável após o nascimento do bebê.
No entanto, o problema não deve exigir tanta preocupação. Se as varizes apareceram na primeira gravidez ou em quem nunca teve o problema, há grandes chances delas diminuírem após o parto. Geralmente de três a quatro meses depois. “Mas quem tem varizes a partir da segunda gestação tende continuar sofrendo com esse mal depois do nascimento do bebê”, alerta Elwing.

Porque as varizes aparecem?
Grávidas ou não, as mulheres são as maiores vítimas das varizes. A hereditariedade, o aumento de peso, a vida sedentária e o uso de hormônios são alguns dos fatores que contribuem para o seu aparecimento. Na gravidez as chances dos vasinhos aparecerem são ainda maiores por conta do desenvolvimento do útero. “O órgão cresce e pressiona as veias da região pélvica e da cava inferior, o que, por consequência, acaba aumentando a pressão sanguínea nos vasos das pernas”, explica Ary Elwing.

Cuidando das pernas e pés
Para aliviar os sintomas ou evitar o aparecimento das varizes, adote medidas simples na sua rotina:
• Pratique exercícios diariamente. (Uma caminhada curta já ajuda. Ao pisar, o sangue dos pés é bombeado para cima);
• Evite o excesso de pressão sobre as pernas;
• Sempre que possível, sente-se com as pernas elevadas para facilitar a circulação sanguínea;
• A veia cava inferior está localizada no lado direito do corpo, deitar-se do lado esquerdo ajuda a diminuir a pressão sobre ela, melhorando a circulação;
• Vestir meia elástica não elimina as varizes, mas previne o agravamento das que já existem e o surgimento de novas. Elas podem ser desconfortáveis, mas são imprescindíveis;
• Não cruze as pernas ao sentar-se

Fonte – Dr. Ary Elwing (CRM-22.946), especialista em cirurgia vascular periférica e tratamento a laser.