Lavar o rosto parece bastante simples, mas dermatologistas e fabricantes de cosméticos acreditam que é possível melhorar o processo. A mensagem que os especialistas têm para passar aos consumidores é de que isso é fácil, à medida que uma nova geração de produtos de limpeza facial promete fórmulas suaves que não ressecam a pele. Novos dispositivos oferecem a promessa de limpeza profunda com um toque mais leve. E alguns médicos dizem que pessoas que têm uma pele saudável devem lavar o rosto apenas uma vez por dia, à noite.

Trata-se de uma imagem difícil de ser vendida a consumidores acostumados a fórmulas fortes, que deixam uma sensação de pele esticada e completamente limpa. Muitas pessoas acham que essa sensação significa eficácia quando, na verdade, é sinal de ressecamento ou dano à pele.

A maioria das pessoas ainda acredita que qualquer problema de pele – seja a falta de brilho, acne ou manchas de idade – pode ser resolvido se a pele for esfregada um pouco mais forte.

“Elas pensam: ‘tudo o que eu preciso fazer é limpá-la mais profundamente, de forma mais vigorosa’. Essa é a resposta de todo mundo”, diz Susan Taylor, diretora de medicina da Society Hill Dermatology, da Filadélfia.

A maior parte dos produtos de limpeza contém surfactante, composto natural ou químico que ajuda a romper a tensão da superfície da pele. A solução de limpeza absorve a sujeira e o óleo e os remove durante a lavagem, de acordo com Menas Kizoulis, líder de engajamento científico da equipe de pesquisa e desenvolvimento da Johnson & Johnson.

Ao fazer isso, o surfactante interage com o ‘stratum corneum’, a camada mais externa da pele que serve de barreira de proteção. E é aí que os problemas começam. O surfactante pode remover os bons óleos que a pele produz, causando ressecamento, diz Kizoulis. Ele também pode permanecer no ‘stratum corneum’ exacerbando a irritação.

Ardor, queimação e irritação são, “na verdade, um sinal de descamação prejudicial da pele”, diz Patricia Farris, dermatologista da Metairie, de Los Angeles, e membro da Academia Americana de Dermatologia. Além disso, quando a barreira da pele está comprometida, ela torna a pessoa mais suscetível a infecções e danos ambientais, como a poluição.

Nos últimos anos, a limpeza facial tem sido uma oportunidade de crescimento para a indústria de cuidados com a pele, com as vendas de produtos líquidos, cremes, sabonetes em barra e lenços umedecidos alcançando US$ 1,8 bilhão no ano passado, cerca de 4% a mais do que no ano anterior e mais de 7% desde 2010, segundo a Euromonitor International.

A lavagem do rosto à noite é a mais importante, dizem os dermatologistas. Ela remove a sujeira e os poluentes acumulados durante o dia, assim como a maquiagem. Alguns médicos dizem que pessoas sem problemas graves de pele, como acne, podem deixar o sabão de lado e limpar o rosto apenas com água pela manhã.

“Sua pele apenas dormiu num travesseiro, está limpa e não precisa necessariamente ser lavada”, diz Gervaise Gerstner, dermatologista de Manhattan e consultora da L’Oréal Paris. A pele ressecada por causa da limpeza excessiva se torna um problema maior conforme as pessoas envelhecem, diz.

Para os homens, o maior problema é o produto que eles usam, ou a falta dele. Cerca da metade deles lava o rosto apenas com água, diz Rob Candelino, vice-presidente de marketing para cuidados com a pele da Unilever. Entre os que usam um produto de limpeza, muitos usam sabonete em barra comum, xampu ou qualquer coisa que possam encontrar no chuveiro. Para piorar, eles geralmente não hidratam a pele nem usam protetor solar todos os dias, por isso tendem a ser mais suscetíveis ao ressecamento e aos danos causados pelo sol, diz Candelino. Produtos à base de álcool como loções pós-barba, também podem causar irritação, diz.

Gerstner sugere que os homens lavem o rosto com uma loção de limpeza à noite. A limpeza pela manhã – que muitas vezes coincide com a hora de barbear – é opcional, especialmente se a pele está ressecada, diz. Para tornar mais fácil o barbear, podem antes aplicar uma toalha quente e úmida no rosto para amaciar a pele e a barba.

Quem sofre de acne tem uma tendência a limpar a pele demais, seja com produtos agressivos ou com superfícies ásperas. “Você não pode tirar as espinhas do seu rosto com a lavagem”, diz a dermatologista Katie Rodan. Muitos produtos de limpeza para acne depositam na pele substâncias para tratamento, como peróxido de benzoíla ou ácido salicílico, para matar as bactérias e absorver o óleo, acrescenta.

A necessidade de esfoliação aumenta com a idade porque a capacidade de recuperação da pele diminui e a descamação se torna mais lenta.

 

Fonte: Valor Econômico

Jornalista: Elizabeth Holmes, The Wall Street Journal