Veja como seus poros entopem e a espinha é formada:

1) As glândulas sebáceas fabricam um tipo de gordura essencial à proteção da pele. Mas, quando a produção é excessiva – e isso pode acontecer por razões hormonais ou genéticas -, boa parte do sebo fica retida, entupindo os poros.
2) Tanta gordura é um prato cheio para as bactérias sobretudo a Proprionibacterium acnes. Saciada a fome do micróbio, começa a digestão, quando são liberadas substâncias tóxicas altamente irritantes. Para sanar os danos no local, entram em cena as células de defesa.
3) Do confronto entre o exército a serviço do corpo e os microorganismos famintos resulta uma inflamação com pus. Ao chegar à superfície, a secreção dá origem à pústula, popularmente conhecida como espinha.

www.saude.abril.com.br