Exposição solar por adultos
O que é importante agora no verão é o cuidado com o sol. Com o calor intenso e as pessoas mais expostas, há mais risco de queimadura solar e também somando a possibilidade de aparecimento de um câncer de pele a longo prazo.

A dica é aproveitar o no início da manhã, até às 10h no máximo e, no final da tarde, depois das 16h. Mesmo nesses horários, é fundamental o uso de filtro solar, pelo menos, fator 30, reaplicado a cada duas horas. Chapéu, boné, viseira e roupas mais escuras de trama fechada também são indicados.
Se a pessoa tiver manchas ou sardas, o fator de proteção deve ser maior que 50. Lembrando que a sardas escurem não apenas no contato com o sol, mas pelo calor. Evitar locais muito quentes. Na piscina ou no mar, ressalta-se a importância de reaplicar o filtro solar, mesmo que a indicação seja à prova d’água.

Quando a pessoa opta por se “queimar”, aplicando bronzeadores e óleos?
A opção é de cada um, mas é preciso estar atento às consequências, que são manchas, risco de câncer de pele e envelhecimento precoce.
O sol é uma fábrica de pacientes para clínicas de medicina estética. Depois do verão, muitos precisam fazer peeling, laser e uma série de procedimentos para recuperar a pele. É uma opção que tem que ser consciente e saber dessas consequências. Como amenizar isso? Procurar não “torrar” no sol no primeiro dia de praia. O ideal é ir tomando o sol gradativamente. Usar um filtro solar, mesmo com fator solar mais baixo para minimizar os dados. Vale lembrar que o bronzeado (cor mais escura da pele) é reação de proteção ao sol que agride a pele. Ressalto ainda a importância de usar hidratante depois do sol.

Sol X Crianças
Ao contrário do que muitos imaginam, o ideal é que as crianças usem roupas mais escuras e com trama mais fechada durante dias de calor e sol. Dessa maneira, as peças se tornam uma maneira complementar de proteção da pele. Chapéu e bonezinho também são indicados. Além de protetor solar com fator de proteção superior a 30.
Bebês com menos de seis meses não devem ser expostos ao sol de forma alguma. Eles não tem proteção para tanto e não devem ter bloqueadores solar aplicados na pele, mesmo os indicados para crianças. Portanto, para os nenéns, distância da beira da praia ou da piscina.

Manchas de limão
O sumo do limão é muito usado nesta época do ano, seja para batidinhas, caipirinhas, suco, ou para preparar peixe e outros frutos do mar. Porém, o contato do limão com a pele depois exposta o sol causa queimadura solar, bolhas emanchas de difícil tratamento. Portanto, é preciso lavar muito bem a pele que teve contato com o limão não apenas com água, mas também com sabão. A mesma dica é válida para o abacaxi, usado em sucos e coquetéis comuns de verão.

Brotoejas, nas crianças e adultos
As brotoejas são entupimentos das glândulas sudoríparas e ocorrem quando há uma exposição ao sol de forma abrupta. Para prevenir o aparecimento, priorize locais arejados e frescos, roupas leves. Se elas aparecerem, uma dica é fazer compressas frias de camomila. Se tiver coceira, o caso pode ser mais grave e recomenda-se procurar um médico dermatologista para tratamento com corticóide.
Fonte: http://www.hagah.com.br